Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

De repente já nos trinta

De repente já nos trinta

Ouvir livros? Será futurista?

24.08.15, Girl About Town

Descobri recentemente uma aplicação para ouvir livros.

Sim, ouvir livros.

Fazemos o download da aplicação, algumas vem já com um “livro” de oferta e depois podemos comprar mais e criar uma espécie de biblioteca virtual com os nossos “livros”.

Provavelmente muitos de vos já ouviram falar destas coisas, mas eu como pessoa que não liga muito a isto de aplicações não fazia ideia que existia este tipo de coisa, descobri mesmo estes dias através de uma amiga.

Pareceu-me logo uma coisa um pouco estranha, já esta moda de ler livros no Tablet ou no telemóvel nunca me agradou muito, agora colocar uns auriculares nos ouvidos e ficar ali a ouvir alguém ler um livro parece-me futurista demais.

Acho que não há nada como ter um livro na mão e sermos nos próprios a lê-lo e a desfrutar dele, parece-me que ler num Tablet ou ouvir o livro no telemóvel tira toda a magia da coisa.

Mas pronto isto também posso ser eu que não sou muito dada a modernices e vocês o que acham?

5 comentários

  • Imagem de perfil

    Girl About Town

    24.08.15

    Acho que pode ser interessante para algumas pessoas mas duvido que seja melhor que ter um livro na mão e ler.
    Mas vou dar uma vista de olhos.
    Obrigada : )
  • Imagem de perfil

    Descontos

    25.08.15

    Mas uma coisa não exclui a outra. Eu ouço livros precisamente em momentos em que não os posso ler. Resultado: mais livros. ;)
  • Imagem de perfil

    Girl About Town

    25.08.15

    Sim mas dou mais valor à qualidade da leitura do que à quantidade.
    Não é a mesma coisa ouvir e ler um livro.
    Se estiver a ouvir o livro e não entender bem uma parte tenho que andar ali para trás e para a frente para ouvir de novo enquanto que um livro basta folhear.
    Nem acredito que se esteja com a mesma atenção enquanto que se esta a ouvir um livro.
    Eu gosto de me sentar e dedicar-me completamente à leitura, ler, compreender, deixar-me levar pelo livro.
    Depois também estar a fazer outras coisas enquanto se esta a ouvir o livro para mim não é ler não se esta com a mesma atenção, não é a mesma coisa.
    Claro que assim, a ouvir livros, pode sempre dizer que leu (ou ouviu) mais livros mas isso para mim não é ler.
    Mas são opiniões.



  • Imagem de perfil

    Descontos

    25.08.15

    Lamento, mas discordo completamente que haja perda de qualidade na audição de um livro. Dou como exemplo uma das minhas audições preferidas: Between the World and Me de Ta-Nehisi Coates, lido pelo próprio. Ouvir um livro de memórias, lido pelo autor, com as suas inflexões e entoações é uma experiência superior a ler o livro, se for bem feito, como aconteceu aí.
    Na não ficção, não é preciso assim tanta atenção. Adoro ir a ouvir esse tipo de livros no carro (onde não posso ler).

    Recordo-lhe que a sua opinião é baseada numa ideia pré-concebida porque ainda não experimentou.
    Aconselho-a a experimentar. É sempre bom estarmos abertos a novas experiências, à diversidade... nunca se sabe quando dão azo a boas surpresas.
  • Comentar:

    Mais

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog tem comentários moderados.