Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

De repente já nos trinta

De repente já nos trinta

Opiniões precisam-se!

25.03.15, Girl About Town

Esta manha tive uma conversa muito interessante com a minha mãe, falávamos sobre os namoros de hoje em dia e do que era antigamente.

Isto a propósito do meu irmão, que já tem assim uns 27 anos e é um rapaz muito namoradeiro.

Namoro, a mais de três anos, foi assim o meu primeiro namorado a serio, tive aqueles namoricos normais da idade, mas nada de muito sério, nem de levar para casa para os pais, neste caso a mãe, conhecer.

Só depois de uns meses valentes de namoro é que levei o meu namorado a casa para um jantar assim tipo apresentação, e a minha mãe e o meu irmão já o conheciam, pois trabalhávamos todos juntos.

Foi assim uma apresentação como meu namorado.

A partir dai as coisas foram evoluindo e só ao fim de mais uns meses é que ele ficou a dormir na minha casa, como a minha mãe até é bastante liberal, permite que ele fique lá aos fins-de-semana e para nos é bom, mas claro que fazemos tudo com muito cuidado e respeitinho.

 

Ora o meu irmão já é muito diferente, já lhe conheci imensas namoradas, e ele tem sempre o terrível hábito de as levar todas para casa, a última até nem simpatizava muito com ela mas lá tive eu que aceitar e acabei que até nos dávamos todos bem e ela também praticamente vivia na minha casa, segundo o meu irmão, era o amor da vida dele, a mãe dos filhos dele etc., etc..                          

Por questões profissionais eles acabam por ir trabalhar juntos para outra cidade e ao fim de dois meses o namoro chegou ao fim.                                                            

Isto também com a ajuda de uma outra rapariga que agora parece que é essa que é o amor da vida dele, a mãe dos filhos dele.                                                          

Ao fim de nem um mês já a leva para casa na calada da noite, já lá dormem, ou não, que pelo que eu oiço, eles fazem tudo menos dormir, e segundo ele não são namorados, ainda se estão a  conhecer.                                                                      

E daqui surgiu a tal conversa matinal com a minha mãe, que apesar de ser uma mulher bem moderna e liberal, faz lhe um bocado confusão isto de levar rapariga atrás de rapariga para casa.                                                                                        

Eu sinceramente acho que ela até tem a sua culpa, pois se não concorda não devia permitir, mas tendo em conta o feitio do meu irmão que também não é o melhor quando é contrariado ou chamado a atenção, até compreendo, mesmo assim devia dizer alguma coisa.                                            

Em relação a isto, não me considero antiquada ou conservadora, mas também me parece um bocado estranho trazer assim qualquer rapariga para casa, ela esta lá as tantas da noite a rir-se que nem uma perdida, entre outras coisas, sem deixar dormir ninguém e nos nem a conhecemos, parece me um bocado falta de respeito, não sei.                                                                                                                          

Eu não conseguiria ir assim para a casa de alguém, fazer barulho, quando as pessoas querem dormir sem sequer conhecer os donos da casa, tipo entrar pela calada e sair sem ser vista, sair direta da cama, sem lavar os dentes, a cara, sair a correr como se estivesse a fugir.                                                                                

Acho estranho, acho muito estranho.                                                                        

Sou da opinião que se moramos com os nossos pais e irmãos devemos respeita-los, a minha mãe é divorciada e nunca levou nenhum homem lá para casa, eu levei o meu namorado de anos, com a autorização de todos, ao fim de vários meses, o meu irmão leva quem quer mesmo que lhe digamos que não concordamos.            

E caso vamos reclamar com ele normalmente dá discussão daquelas bem valentes.                                                                                                                  

Falei a pouco coma  minha mãe e diz ela que quando ele voltar na Segunda-feira, ele foi embora hoje, vai ter uma conversa com ele para expor o nosso lado.

Estarei a ser antiquada, ou até tenho razão?  

Sintam se  a vontade para opinar, bem preciso de ouvir outras opiniões.

2 comentários

Comentar post