Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

De repente já nos trinta

De repente já nos trinta

Livro # 26 | Vidas Roubadas

29.08.16, Girl About Town

Vidas Roubadas.jpg

 

 Sinopse

Numa manhã fustigada pelo mau tempo, Heidi Wood vê numa estação de comboios uma adolescente com um bebé ao colo. A partir desse momento, essa imagem não lhe sai da cabeça.

Quando, dias mais tarde, volta a encontrar a rapariga com a bebé, Heidi decide ajudá-las e leva-as para sua casa. Chris, o marido de Heidi, assim como a filha, Zoe, opõem-se em absoluto à ideia de esta jovem, que diz chamar-se Willow, ficar em sua casa, temendo que ela possa ser uma criminosa. No entanto, Heidi não lhes dá ouvidos e, à medida que o tempo passa, sente que não pode abandonar a rapariga, e acima de tudo a sua bebé, por quem nutre um sentimento maternal fora do comum.

Entretanto, começam a aparecer pistas sobre o passado de Willow que farão com que a história ganhe contornos perturbadores. Que segredos guardará esta rapariga cujo passado esconde a todo o custo?

 

Este foi um daqueles livros que comecei por ler muito entusiasmada e até fui gostando das primeiras páginas mas muito depressa fui perdendo o interesse.

Não simpatizei nada com a personagem principal Heidi Wood nem com a sua "bondade" em acolher uma estranha e a sua bebe.

Parece-me que se trata de uma falsa bondade até porque ela não o faz para ajudar Willow.

Irritou-me profundamente a maneira como ela lida com toda a situação, como coloca a sua vontade à frente de todos os outros membros da sua família, desculpando-se com o discurso que só quer ajudar os outros, quando na realidade o que ela quer não é bem isso.

O desenrolar da historia também nos vai encaminhando para um final que acaba por não ser surpreendente.

Não sendo um mau livro, não me cativou.

 

 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.