Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

De repente já nos trinta

De repente já nos trinta

Desabafos

02.05.16, Girl About Town

Hoje fui acompanhar o moço a uma sessão de apresentação sobre uns cursos que dão equivalência ao 12º ano através do IEFP.

Deixaram-me assistir como acompanhante e tive oportunidade de fazer várias questões.

Aquilo tem imensos cursos para todos os gostos e feitios.

O moço estava interessado em algo na área de Administração/Gestão ou Contabilidade.

Depois de imenso tempo a discutir o assunto lá se decidiu por um curso de Técnico de Apoio à Gestão.

Eu depois de ver o conteúdo programático, esclarecidas algumas dúvidas com a orientadora e conversado com algumas pessoas que tiraram esse curso fiquei com a impressão que mais me valia ter ido fazer o 12º através de um curso daqueles do que ter seguido para a Universidade.

Fiquei parva com a quantidade de coisas que eles dão.

Tem exatamente as mesmas coisas que eu estudei numa Licenciatura em Gestão, o conteúdo programático é praticamente o mesmo só que este tipo de cursos tem uma componente prática muito grande que para mim faz toda a diferença quando queremos entrar no mercado de trabalho.

Sai de lá com a ideia que num curso destes se sai mais preparado para trabalhar do que numa faculdade.

Claro que a universidade tem todo aquele peso que a grade maioria das pessoas lhe atribui, acho que muita gente ainda acredita que por termos um canudo somos mais competentes que outros que não o tem.

Eu cada vez mais acredito que isto é uma grande mentira.

Tenho conhecimento de várias pessoas que tiraram este tipo de curso nas mais diversas áreas e pouco depois estão a trabalhar, enquanto muitos licenciados andam por ai sem emprego.

Na minha opinião isto tem que ter a ver com a preparação prática que temos quando saímos da faculdade.

Eu as vezes até penso se não era mais útil e barato tirar um curso destes onde me parece que tenho mais probabilidades de encontrar emprego e onde aprendo basicamente o mesmo que numa universidade.

Tenho pensado ultimamente se muita gente, eu própria, não fui para a universidade só para dizer que fui, ou pelo “prestígio” que isso possa ter.

 

Atenção, isto não é nenhuma critica às universidades/universitários é apenas uma ideia, um desabafo.

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.