Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

De repente já nos trinta

De repente já nos trinta

Covid 19 e os receios de uma grávida

23.03.20, Girl About Town

gravidez-tempo-pandemia-480x300.jpg

Numa altura em que não se fala em outra coisa, onde há imensa informação sobre a atual situação que vivemos eu queria evitar falar ao máximo sobre o assunto, pois já existe tanta informação por aí, tanta gente a falar sobre o mesmo que honestamente já cansa.

No entanto sinto que é uma fase tão difícil e tão fora do normal para nós, nunca passamos por nada parecido, sinto que temos todos tanto para dizer.

Hoje não vou falar sobre se o governo está a agir bem, se não esta, hoje vou falar sobre o medo.

Eu fui daquelas que quando isto começou na China, há uns meses atrás achei que não era nada, achei mesmo, ignorância minha.

Ignorância de todos nos que achamos que isto não era nada.

Não digo ignorância no mau sentido, nunca lidamos com nada parecido, ninguém tinha informação suficiente então é normal que não nos preocupássemos muito.

Agora já não é normal, agora sabemos que isto é grave, é muito grave.

Estou há dias em casa, já não estou a trabalhar, o meu homem continua a trabalhar e neste momento só tenho contacto (mínimo) com ele.

Não vejo a minha mãe há semanas, nunca ficamos tanto tempo sem nos ver, falamos pelo telefone, mas tão cedo não iremos estar juntas.

Preocupa-me o facto de ela já não ir para nova, já ter alguns problemas de saúde e o trabalho dela também acaba por a pôr mais em risco.

Em relação à gravidez fico ainda mais preocupada, as consultas que tinha foram todas canceladas, não consigo fazer as analises do 2º trimestre e não consegui até agora marcar a ecografia do 3º trimestre porque esta tudo a fechar. Isto preocupa-me imenso, esta tudo bem até agora, mas estar gravida e sem acompanhamento é meio assustador.

Estou em casa, mas o meu homem continua a sair para trabalhar, é ele que vai às compras então continua por aí muito exposto, por mais que tenhamos todo o cuidado ficamos sempre com receio de apanhar o vírus.

Eu sou jovem e saudável e estou fechada em casa, mas não sei que consequências isto poderá ter numa gravidez e no bebé.

Preocupa me também o facto de daqui a menos de três meses e meio ter um bebé, isto se ele não vier mais cedo (deus queira que não).

Ainda não tenho nada pronto. Tenho algumas roupinhas, grande parte delas, mas ainda me falta tanta coisa.

Achei sempre que ainda tinha tanto tempo, queria ter tudo pronto até ao final de Maio e realmente até lá ainda tinha tempo, ia comprar no início de Abril grande parte das coisas, berço, mobílias, carrinho, ovo e por aí.

Mas, entretanto, veio este vírus e deixou tudo em standby.

Bem sei que posso comprar as coisas on-line, mas não foi assim que eu imaginei comprar as coisas para o meu bebé.

Também nunca imaginei que o meu homem pudesse ser impedido de assistir ao parto do nosso bebé.

Pode vos parecer receios, preocupações fúteis e se calhar até são, mas neste momento, depois de mais de 12 dias sem sair de casa já começo a fazer de tudo um drama.

 

1 comentário

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.