Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

De repente já nos trinta

De repente já nos trinta

52 Semanas| Semana 3: Coisas para se fazer no calor

19.01.16, Girl About Town

56ae7d00b9f2c16ae4dd5e4b7e3c214d.jpg

 

Ir à praia

Meio óbvio sim, mas é das coisas que melhor se fazem no calor, estar deitada ao sol, a bronzear sem ter nada que nos incomode, só a relaxar, ir à água molhar os pezinhos, (sim,molhar só os pés, tenho pânico do mar)

 

Passear pelo Gerês (subir à pedra bela).

Faço isto todos os anos, mais do que uma vez sempre que esta calor, no inverno aquilo é um gelo.

 

Passar a tarde numa esplanada em boa companhia

Isto é daquelas coisas que para mim só sabe bem no calor, não gosto de estar em esplanadas no inverno, sou muito friorenta.

Quando está calor sabe sempre bem, uma boa companhia, uma boa paisagem e uma bebida a acompanhar.

 

Conhecer sítios novos/Passear

Sabe sempre melhor no calor, passear, visitar novos lugares, fazer caminhadas.

 

Comer um gelado

Esta também meio óbvia, apesar que para mim gelado come-se até no inverno, mas no calor sabe sempre bem. Refresca!

 

6 comentários

  • Imagem de perfil

    Girl About Town

    19.01.16

    Tenho!
    Isto foi assim, faz cinco anos no dia 13 de Maio que quase morri afogada numa praia aqui do norte.
    Mas quase morri mesmo, sem querer acabei por nadar para muito longe e o mar estava com muita corrente então fiquei sem pé e não estava a conseguir voltar para trás então instalou-se o pânico.
    Meio que desmaiei quando estava a tentar sair da água e subir umas rochas então bati nas rochas, ao fim de uns minutos que pareceram horas lá me tiraram da água e eu estava com o corpo todo esmurrado de andar a bater nas rochas.
    A partir dai nunca mais nadei no mar.
    Não, não estou chateada
    Verdade, a primeira coisa é mesmo reduzir a quantidade de roupa.
  • Imagem de perfil

    Andy Bloig

    19.01.16

    Já passei por uma similar (não cheguei a bater nas rochas, ninguém conseguiu explicar como) quando tinha 6 anos, ali na boca do inferno. Com a ideia aparvalhada que sabia nadar, afastei-me e fui puxado pelas ondas, quando deram por isso, veio o pessoal todo da praia para me salvar, (os meus avós não sabiam nadar, a minha mãe também não) mas, eu passei por cima das rochas e consegui subir para fora do alcance das ondas.
    Na aldeia do meu pai, existia uma ribeira onde tem umas mini-cataratas. O meu pai quis ensinar-me a nadar num fundão que lá existe. Ele é que se meteu em dificuldades, pois eu usei os lados do buraco para me safar de lá para fora...
    Mesmo assim, nunca tive medo do mar. Como não sei nadar, não me afasto de onde tenho pé.
    O teu namorado sabe nadar? No Verão, vai para a praia e vai explorando a água. Primeiro pelo tornozelo, avanças mais um bocadinho para sentires a força da água, chegas à altura do joelho e já levas com ondas acima do teu peito (é aqui precisas dele... ou na primeira que leves, foges de lá para não voltares). Vais passar pelas recordações que tens e teres tentação de fugir... ao teres alguém que te cause calma, consegues ir-te divertindo dentro de água sem te lembrares da sua força. Também tens a tua resistência a controlar qualquer loucura que te passe pela cabeça... pois já sabes a força que o mar é capaz.
  • Imagem de perfil

    Girl About Town

    19.01.16

    Eu sei nadar e ele também, mas ele também não é muito de se aventurar no mar.
    Vou tentar..mas não prometo nada
  • Imagem de perfil

    Andy Bloig

    19.01.16

    Não é preciso irem nadar para fora da rebentação das ondas.
    Só a adrenalina de andares na zona de rebentação, dá a diversão a uma ida à praia. (por ser o sítio mais perigoso...)

    Basta fazeres um jogo com ele. Num dia, é teres água acima do tornozelo e fazerem uma batalha de água. No dia seguinte, ele já vai para a zona de rebentação, aproximas-te e já tens a água pelo joelho e as ondas a tentarem-te levantar do chão. Nessa zona já tens muita diversão para um dia de praia. Com mais gente então, entra em campo a bola balão e até podes começar a praticar a "kamikaze contra a onda" e ficares a rir-te dos que vão ao chão quando são atingidos.
    Não precisas de te afastar e ficares a pensar no que te aconteceu. Tens várias seguranças e tens o teu namorado ali para te ajudar, caso algo corra mal.
  • Imagem de perfil

    Girl About Town

    19.01.16

    Sim, e a praia até tem mais piada com essas brincadeiras na água.
    Vou ver se é este verão que perco o medo
  • Comentar:

    Mais

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog tem comentários moderados.