Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

De repente já nos trinta

De repente já nos trinta

13 Reasons Why

24.04.17, Girl About Town

 

 

maxresdefault.jpg

 Como todos já devem saber esta serie baseada no livro de Jay Asher conta-nos a historia de Hannah Baker uma jovem que se suicida e deixa um conjunto de treze cassetes, com as treze razões que a levaram a tirar a própria vida.

E foram muitas as razões, começamos por ver o que nos parece pouca coisa, a foto, os rumores, a apalpadela, coisas que muitos de nós desvalorizamos mas que para muita gente são humilhantes.

Podemos dizer que muitas de nós já passamos por aquilo na escola, eu recordo-me de uma altura em que era moda os rapazes da minha turma apalparem as raparigas e lembro-me perfeitamente de como era a sensação, era humilhante e horrível e não me venham dizer que é normal, "ai  é só um apalpão", para muita gente não é e tentar normalizar o que não é normal, preocupa-me.

Hannah não sofreu só um apalpão, ela foi múltiplas vezes humilhada e porque?Porque é que as pessoas fazem isto?Para se superiorizar aos outros?Nunca vou saber.

Hannah não tinha amigos, as poucas pessoas em quem ela confiava foram deixado-a ficar sempre mal, desiludindo-a sempre.

 13-reasons-why.png

Quando ela achava que tinha encontrado um novo amigo essa pessoa provava que provavelmente somos todos uns egoístas, atiramos o outro para de baixo do autocarro sem pensar duas vezes se for para nos safarmos.

Aos poucos, pequenas coisas foram-se acumulando e tornado-se numa grande bola de neve, repleta de humilhações, maus tratos, violência física e psicológica ou seja, bullying.

À medida que as cassetes vão avançando e percebemos as coisas que Hannah passou e mesmo Jéssica sentimos uma impotência e ao mesmo tempo uma vontade de fazer alguma coisa.

Aquelas pessoas que foram más para ela e que de alguma maneira contribuíram para a morte dela provavelmente nem perceberam o que estavam a fazer com ela, não perceberam como as suas "pequenas" ações a estavam a marcar permanentemente e de uma forma brutal.

Isso é o pior, sermos capazes de ter atitudes de pura maldade com alguém que não nos fez mal nenhum ao ponto de a magoarmos e acharmos que é normal, que não é nada connosco.

A serie consegue mostrar bem isso, a desresponsabilização dos nossos atos e até da própria escola.

Hannah não era uma miúda fraca que simplesmente não aguentou as maldades que lhe fizeram, ela era bem forte e suportou muita coisa e tentou continuar mas que atingiu o seu limite.

A cena em que ela corta os  pulsos na banheira é bem capaz de ser a coisa mais brutal que já vi numa serie, mais real, não nos mostra uma pessoa pacificamente deitada numa cama depois de ter tomado comprimidos, mostra a pessoa  a realmente a tirar a sua própria vida de uma forma brutal.

A segunda coisa mais brutal foi quando a mãe e depois o pai a encontram, como é que alguém consegue seguir em frente depois disto? 

54369_w840h0_1491243282132-copy.jpg

 Nunca conseguimos, muitas vezes não sabemos as razões, quando sabemos ficamos eternamente a nos interrogar se não haveria nada que pudéssemos ter feito para evitar.

Essa é a pergunta para  o qual nunca vamos ter resposta, se calhar melhor do que fazer essa pergunta deveríamos nos questionar porque jovens que se supõe serem bem educados, inteligentes, jovens prestes a irem para a faculdade tratam outras pessoas assim, porque as humilham, porque são violentos.

É preciso formar melhor os jovens, na escola mas principalmente em casa, é preciso ter bons exemplos, saber aplaudir mas também castigar quando necessário, não se pode promover a impunidade.

Preocupamos-nos tanto com as notas, médias dos jovens para entrar na faculdade quando realmente deveríamos nos preocupara mais com o seu carácter, devíamos nos concentrar em formar antes boas pessoas em vez de bons alunos.

por-13-razoes-a-serie-do-netflix-que_sezx.640.jpg

 Para mim esta serie foi brilhante, passa a mensagem de uma forma crua, bem real e acho que foi incrivelmente bem produzida.

Quanto as interpretações também me surpreendeu imenso atores tão jovens e muitos ainda pouco experientes, conseguiram transmitir todos aqueles sentimentos e ações muito bem.

A já experiente Kate Walsh teve um desempenho para mim brilhante.

Uma serie muito boa que sem duvida merece todos os elogios que lhe tem sido feitos, espero sinceramente que a ideia de uma segunda temporada se confirme, acredito que ainda existe muito para contar.